Seria eu um preconceituoso?

Diário de bordo de Jowfish.
Terça-feira, 15 de fevereiro de 2011.

“Hum... Então o assunto dessa semana é Preconceito, hein?!”
Arrã... Mais especificamente sobre você.
“Quê?!”
Sobre você, eu, ele, ela e todo o mundo.
“Ah, não, não... Eu não tenho preconceitos.”
Ah, tem... Tem sim. Mas isso não é motivo de vergonha, meu caro.
Ao contrário do que muitos pensam, o preconceito pode até te salvar de momentos perturbadores. Ele pode ser até saudável.
“Ih... Explica isso direito, capitão.”
HAHAHAHAHAHA... Calma, rapaz.
Assim como a curiosidade é boa e ruim ao mesmo tempo, o mesmo ocorre com o Preconceito. O problema é que, ao dizermos “Preconceito”, logo pensamos em racismo [palavra mal empregada, diga-se de passagem], machismo ou algo do tipo. O que nem sempre é certo. Olha só:
Se não fosse o preconceito, não teríamos evoluído.
No paleolítico, tínhamos os homens e mulheres das cavernas. Por uma questão lógica, os homens iam caçar e as mulheres ficavam nas cavernas.
“Lógica? Isso é machismo.”
Não, não... Pensa comigo: Se vão 100 homens caçar e morrem 99, e ainda há outras 20 mulheres na caverna, pode-se dar continuidade na espécie, visto que poderão nascer mais 20 crianças.
Agora, se vão 100 mulheres, morrem 99 e há 20 homens na gruta, só nascerá uma criança por vez talvez duas. Lembrando que cada pessoa vivia, no máximo, uns 30 anos... Dá pra saber que esse grupo não vai viver por muito tempo.
“Mas o que isso tem a ver com preconceito?”
Uai... Tu não disse que era machismo?
“Sim, mas...”
Às vezes, o que vemos como preconceito, na verdade, não tem nada a ver com o caroço.

No próximo episódio, falaremos sobre o início desse tal de preconceito.
Té mais ver.

Junior Pan disse...

Realmente todos temos preconceitos, principalmente quanto ao próprio preconceito.

Achei muito bacana esse post, e respondendo sua pergunta, não não há preconceito em citar um fato tão recorrente em nosso país, mas acho sim muito preconceito criar algumas acomodações para certos indivíduos, pois assim eles ficam diferentes de todos e isso é um total preconceito.

Larissa Vicentini. disse...

Ah! É um ponto MUITO bem lembrado, capitão!

Achei que falaria que "pré conceitos" são também parte de uma "criatividade" que tenta prever o mundo de certa forma. Uma visão base sobre algo novo à partir das informações até então já aprendidas. Daí, aos sábios, procurar evoluir os pré-conceitos a conceitos com alguma lógica, contextualização, argumentação... Enfim.

Beijão.

Tripulação disse...

Sumemo, Junim... Estamos sintonizados, Marujo...

Tripulação disse...

Êêê, laroka... Sempre levando pra psicologia da coisa... P-D Mas esse aí também dá um bom post... Fica marcado P-D