Hipocrisia?

Diário de bordo de Jowfish.
Terça-feira, 18 de janeiro de 2011.


Um erro muito comum [tu não faz ideia do QUANTO] é a subestimação da mente de uma criança.
Hora, mas que absurdo!
Não há uma mente mais curiosa que a de uma criança. Nem mais ativa. Muito menos mais rápida.
É nessa partezinha da vida que criamos nossos mundos, nossos conceitos, nossas metas... Nossa realidade.
É quando somos crianças que um galho se torna uma espada [a minha teve muito isso, como podem perceber], ou uma varinha mágica, ou uma flecha. Uma boneca se torna uma filha, ou uma mãe...
Bonecos, carros, massinhas de modelar, pelúcias, caixas...
Tudo ganha vida e formam cidades, heróis, vilões...
Essa é uma fase da vida onde tudo é “por quê?” e nunca conseguimos uma resposta que os agrade...
O mais engraçado é que, se uma criança não sabe alguma coisa, ela tenta. Não tem medo de errar. Daí temos que “a terra é marrom, porque o azul já era do céu e o verde já era das folhas”...
Ou então quando contamos histórias... E eles pedem a mesma várias vezes...
>> Fica aí uma dica: Quando isso acontecer, LEIA QUANTAS VEZES ELE PRECISAR, porque ele pode estar [e provavelmente tá] tentando resolver algum problema.
Sinceramente... A coisa mais triste do mundo é a pessoa que cresce e sufoca seu lado criança.
E ainda me aparece gente dizendo que uma criança não é inteligente o bastante pra entender, fazer ou criar alguma coisa [qualquer coisa]...
Isso é coisa de irresponsável [não que você seja, claro]
Pra não dizer...
Enfim... No próximo post daremos algumas indicações de coisas úteis [ou não] pra ajudar na formação dessas pequenas criaturas.

IMPÉRIO DOS DEUSES Olimpianos disse...

Me lembrei daquela música OITO ANOS de Calcanhoto, well, well, well, Gabriel...

"Quanto é mil trilhões
vezes infinito
Quem é Jesus Cristo,
Como é que se escre "reveillon"..."

Muito legal! criança faz a gente pensar. Quer mais q isso?
Bacana Jow!
Bjo do Império dos Deuses! http://www.imperiodosdeuses.blogspot.com/
Sarah Micucci

Cristiano Rosa disse...

E como já li por aí: O problema não é ser adulto, mas sim, ter que agir como um. Viva as crianças e a criança em cada um de nós! \o/

Larissa Vicentini. disse...

Quem subestima criança, subestima o futuro.

Criar seres humanos é algo realmente muito difícil, tanto que acho que são poucos os que conseguem... Acho que, no mínimo, ter estrutura e afeto é fundamental.

Beijão!