Seriam Jedis?

Diário de bordo de Jowfish.
Quarta-feira, 19 de janeiro de 2011.

Uma pessoa é capaz daquilo se julga capaz de fazer.
O único problema, meu caro marujito, é que nosso mundo é cheio de barreiras que nos fazem não acreditarmos em nós mesmos...
E a pior dessas barreiras é a sua.
Voltando ao post de ontem, vamos pensar um pouquinho...
Na cabeça de uma criança, galhos viram espadas, bonecas ganham vida, tiras de papelões se tornam tapetes voadores...
Então por que isso acaba [na maioria das pessoas] quando crescem?
Por que não nos imaginamos mais voando pra salvar o mundo?
Por que não somos mais os herois que tiram toda a maldade do mundo?
“Porque é bobeira”? “Porque é coisa de criança”? “Porque, agora, já sou ‘adulto’”?
Oras bolas... Isso já tá aí dentro de você, meu querido! O problema é que foram bloqueados...
Como?! Sei lá... Talvez porque a(s) pessoa(s) que cuidava(m) de você te colocou na cabeça que isso não existe... Ou pior, que você não é capaz, seja por questões religiosas ou pessoais.
Uma criança é capaz de tudo, desde que incentivada.
Música, teatro, matemática, ciência, lógica, fantasia... Nada é demais pra mente de uma criança.
Tem um programa MUITO BOM [que voltou a passar na TV Cultura (EEEEEE!!!)] chamado “O Mundo de Beakman” [passa de seg. à sex. às 19h20]. Ali, Beakman é um cientista que faz várias experiências e conta curiosidades [tudo com muito humor], na companhia de Lester [um homem vestido de rato] e Rose [meio que sua pupila], para crianças e jovens de um jeito que todos entendam.
Recomendo pra crianças de 10 anos pra cima.
Uma dica aos pais, responsáveis, professores, irmãos, primos, cachorros, papagaios, laranjas e goiabas:
Deixem que os pequenos vejam de tudo.
Se for filme, deixem que vejam filmes de terror, comédia, romance, suspense, ação... Mas SEMPRE conversando com ele, mostrando o que é certo e o que é errado.
Deem experiências de mundo pra eles, pra que vejam que são capazes de enxergar tudo de todos os lados [só lembrando que não é preciso olhos pra enxergar!].
Quando uma criança presencia alguma coisa, assimila aquilo muito mais fácil e rápido.
Quando os proibimos de ver algo, ou, às vezes, fazer, estamos bloqueando-os... Às vezes pra vida toda.
O que não quer dizer que vamos deixar que façam o que quiserem... Um esperneio sempre é resolvido com umas palmadas no bumbum.
Mas enfim, INCENTIVEM!! ACREDITEM nesses pequenos!
Porque, assim, quando crescerem, serão os melhores visionários que esse mundo já viu.
Não deixem que se sintam. Faça-os SER!

Larissa Vicentini. disse...

É, essas barreiras.
Aliás, hoje discutia sobre isso com um amigo. Dizia que dentre tantos fatores que inibem a capacidade humana, o que mais me incomoda é a religião enquanto instituição e sistema.
Notei que citou motivos religiosos para dizer que alguém não é capaz.
Putz! É f*da... São barreiras e servem para ser transcendidas, de fato.

Concordo no outro ponto. Não adianta fechar as crianças em um mundo particular, aliás, ela só estará peparada se experimentar a vida, ao seu tempo, mas experimentando. Só não diria "dizer o que é certo/ errado", falaria "orientar" ao invés disso. Porque muitas vezes a conotação de "errado" já é uma restrição condenatória, às vezes fanática, incapacitadora... Enfim...

Beijão.

eric_lock_1996 disse...

Beakman é muito bom mesmo! Assito todo dia *-* Racho de rir do Lester e da Rose. Apoio mesmo!