Ah, sério? Legal...

Livro Livre


Diário de Bordo de Jowfish.
Quarta-feira, 22 de setembro de 2010.

O que parecia impossível aconteceu. Os livros começaram a se rebelar.
Ao que tudo indica, a missão chama-se Livro Livre é uma iniciativa de uma organização secreta intitulada Jornal de Debates. Dizem que visam difundir o hábito da leitura e formar novos leitores... Mas não se engane com isso... É algo muito além...
Infiltrarmo-nos em sua unidade e descobrimos que a missão é obra de companhia maior: O bookcrossing, prática difundida nos Estados Unidos e Europa, que já conta com mais de 600 mil participantes em cerca de 130 países.
Parece que a missão foi posta em prática em 2001 por Ron Hornbacker (anotado. Perigo iminente).
O objetivo da missão Livro Livre é que os livros não possuam donos, que sejam, na verdade, um patrimônio cultural da humanidade (absurdo). Mas descobri uma falha em seu plano. Para que ele se concretize, é preciso que haja a transferência ininterrupta das obras a novos leitores.
Os adeptos defendem que essa troca é muito melhor que serem esquecidos em estantes e prateleiras. E pior! Alguns insolentes dizem que “é como se o mundo todo fosse uma grande biblioteca.
São três as condições que um adepto deve seguir para aderir à missão:
Ler: Ter um diálogo com um rebelde, assim ele lhe passará seu ponto de vista, nebulando vossa mente... Eles são altamente persuasivos.
Registrar: Uma vez aceita a missão, recebem uma tatuagem, onde os rebeldes dizem o que acharam do novo integrante, como chegou ali e onde. Isso funciona como uma espécie de rastreamento rústico (nada comparado ao nosso mapeamento estelar) que permite aos rebeldes saber aonde seus integrantes foram espalhar suas sementes...
Libertar: Por bem ou por mal, eles devem ser passados adiante. Devem se livrar do ingênuo que o acolheu e terminou seu diálogo com o mesmo. A pobre criatura deverá "esquecê-lo" (acidentalmente, é claro) em um local público e bem movimentado, onde ele possa ser rapidamente encontrado por uma nova presa.
Os livros rebeldes recebem a seguinte tatuagem:
Os adeptos aconselham a não mantê-los em cativeiro. Eles são perigosos. Dizem para pegá-los, lê-los com calma e, o mais importante, soltá-los assim que terminar a conversa. Repetindo: eles são PERIGOSOS... Logo entendemos porque não são presentes...





As informações sobre a missão se passa em: http://www.livrolivre.art.br

Se isso der certo, não seria mais preciso piratas... Os tesouros estariam em todos os lugares...
Isso eu não posso permitir...

Lii disse...

É interessante... mas eu tenho um apego muito grande aos meus livros, não me importo de emprestá-los, mas assim... não sei...
Isso me lembra de algo que eu vi nos pontos de ônibus em Brasília, lá estão vários tipos de livros em uma estante e quem quiser pode pegá-los para ler, é só devolver em qualquer ponto de ônibus depois, e se quiser doar algum livro próprio, também pode.
Mas havia vários pontos com as estantes vazias, ou livros que não foram bem cuidados... Isso só funciona se todos os envolvidos tiverem responsabilidade e se comprometerem a fazer a idéia funcionar...
Eu apóio, mas não dividiria desse jeito um livro meu.

OPL disse...

Eu tenho livros que comprei, mas não gostei... e faria isso, porque vai que alguém goste deles...

Acho que boa parte do meu receio em mandar um meu, é exatamente esse descuido que alguns terão com ele...

Mas gostei da ideia. Se algum dia meu livro for publicado, com certeza vou colocá-lo nessa corrente P-)

Lii disse...

Bom... com os meus livros que eu não gosto eu até faria...

E pensei parecido com você... no dia que eu conseguir publicar o meu livro eu vou colocar vários exemplares nos pontos de ônibus de Brasília e em outros lugares que exista essa circulação de livros.

E como assim "Se algum dia meu livro for publicado"? Você já escreveu um livro? *O*

OPL disse...

Já.......

P-)

Mey disse...

Achei uma excelente idéia. Me fez lembrar de uma citação de Carlos Ruiz Zafrón:

" CADA VEZ QUE UM LIVRO TROCA DE MÃOS,
CADA VEZ QUE ALGUÉM PASSA OS OLHOS PELAS SUAS PÁGINAS, SEU ESPÍRITO CRESCE E A PESSOA SE FORTALECE."

OPL disse...

Muito boa a frase, Mey...

P-)