As Revoltosas

Diário de bordo de Jowfish Kraken.
Domingo, 26 de agosto de 2012.
Nessa foto em preto e branco, temos uma construção
destruída, em segundo plano, com algumas pessoas
andando ao seu lado.
*TCHIPLÓF!!! Surge do nada no ar*
Onde a gente... Ai, Capi! Que horror!!!
Terrível, né?
Horrível!!! Por que tá tudo destruído, Capi??? ONDE A GENTE TÁ???
A gente tá em 1940, mais ou menos.
Nossa!!! E o que aconteceu aqui?
Bom... estamos numa época onde os maiores exércitos do mundo tinham mais ou menos de 600 mil a até uns 800 mil soldados.
Que que tem?

Daí, uns anos atrás, surgiu um rapaz que conseguiu juntar um MILHÃO de nego truta e começou a fazer um tour pela Europa--
Tour?! Do que você tá falando, Capi?
Ééé... a gente chama esse tour de 2ª Guerra Mundial.
Ai, idiota!!!
Que foi?
Tsc... Isso é coisa pra se fazer brincadeira, Capi???
Vixi, calmaí, Marujo. Foi uma brincadeirinha de boas. Não era pra ofender... Olôco, meu.
Tá, tudo bem. E como isso fez a mulher sair de dentro de casa?
Além de quando a casa era explodida?
CAPI!!!
HAHAHAHAHAHA... deixa de ser tão sério, Marujo. Isso faz mal pro estômago, fia.
Grrrr...
Uai... do mesmo jeito que na primeira guerra: o homem vai pra guerra e deixa o emprego lá largado, daí a mulher precisa pegar o lugar do cara que foi embora...
Mas por que dessa vez deu certo e da outra não?
Epa, pera aí... o QUÊ deu certo?
Ué... por que agora elas conseguiram sair de vez?
Foto em preto e branco [da década de 40] com três
mulheres [que parecem ser bem bonitonas, preciso
dizer, mesmo que apanhe, depois, da minha mulher]
que estão consertando uma máquina. Pra mim, parece
um motor... ou uma turbina... ou uma bobina gigante...
Não sei o que é, de verdade... Mas elas estão usando
uniformes masculinos: camiseta de manga curta,
calça e sapatos... se bem que a da frente está usando
sandálias, mas fazerokê, né...
Ah... não foi assim DE VEEEEZ, mas foi o BUM que fez elas saírem de vez.
Por quê?
É bem simples, na verdade, ó, pensa comigo.
Ã.
Desde a primeira guerra, as mulheres já tinham sentido o gostinho da liberdade.
Liberdade da cozinha, só se for.
Que seja.
Elas foram pra fora... e depois voltaram pra cozinha de onde vieram.
Machista nada, você, né?
Cala a boca e escuta.
Ai, credo, Capi...
Daí, pode até ser que quando ela voltou da primeira vez, ela não tenha se dado conta do que realmente aconteceu, mas ela já--
“Ela” quem?
A mulher.
Que mulher?
A MULHER, CARAMBA! TEM O HOMEM E TEM A MULHER! ELA = MULHER!!!
[choro] Não precisa gritar comigo, Capi... [choro e soluço]
Grrr........enfim...
Quando elas voltaram da primeira vez, a mulher já tinha tido contato com literatura, educação, trabalho e salário; daí isso abriu a mente delas.
[snif, snif] E daí?
Daí que quando elas saíram da segunda vez, ficaram mais tempo fora e aprenderam a fazer basicamente TUDO que o homem sabia. Aí elas não quiseram mais voltar.
Algumas mulheres não queriam nem se casar, pra você ter uma ideia.
NÃO?! Por quê?!
Porque agora elas não tinham mais tempo pra cuidar da família.
Por quê?!
Porque ela tinha que trabalhar, uai.
Foto com fundo preto. Na frente, no
centro, está um sutiã rosa, de bojo,
alça fina, com uns detalhes bordados
do tipo que só sutiã tem... não sei que
alegria essas mulheres têm de ter
bordado no sutiã, se ninguém vai ver...
se bem que o homem também compra
cueca com desenho, sendo que
ninguém vai ver também, então...
Enfim... daí o sutiã tá pegando fogo.
E daí?
Ôxe... se ela pode sustentar ela mesmo e a casa dela, pra que o homem?
O homem não ia ficar em casa cuidando do filho enquanto a mulher trabalhava, daí preferiam não se casar.
Nossa... sério?
Seríssimo.
E o que aconteceu depois?
Bom... Depois disso, as mulheres começaram a fazer um monte de revolta e protesto pra conseguirem direitos iguais aos dos homens...
Tipo o quê?
Tipo do quê... protestos?
É.
Ah, teve uma vez que um MONTE de nega truta queimaram sutiãs em público e tals...
Ai, que legal!
É... belas imag-- movimentos! Belos movimentos e protestos!!!
Tontooooo!!!
E daí a gente chega no que a gente tem hoje:
Escolas mistas, com meninos e meninas; fábricas mistas; empresas com diretoras mulher e tals...
Acho que entendi.
Agora você vai responder a pergunta?
Qual pergunta?
Existe literatura de menino e literatura de menina?
Ah, tá. Essa pergunta.
A resposta é muito simples--
Ah, Capi. Espera.
Que foi?
Antes de responder, vamos sair daqui e ir prum lugar mais tranquilo?
Que é isso, Marujo? Eu tô trabalhando aqui, olha a postura e--
SAI, AGORA, DO MEIO DESSA GUERRA, JOWFISH KRAKEN!!!
Eita nóis! Tô saindo já!
Idiota.
*TCHIPLÓF!!! Desaparece no ar*

Lívia F. disse...

Muito boa a postagem, Capi!
Mas responde logo a pergunta se existe literatura pra menino e literatura pra menina e deixa de enrolação, homem!

OPL disse...

NNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOoooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooossssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa...

Que estresse...

Calma que vai sair na próxima conversa, chuchu P^)

Segura o côco aí P^)