Uma Grande Família feliz... Tá, nem tanto...


Diário de bordo de Jowfish.
Segunda-feira, 2 de maio de 2011.

“Capitão! Capitão!”
Shiu! Peraí que vou começar a ler esse livro aqui.
“Mas Capitão!!! O coiso ali...”
Pronto, cabei.
“... tá pegando... Quê?! Cabou?!?!?!?! Mas tu começou AGORA!!!”
Procê vê, Marujo... É um bom sinal.
“Com certeza... Que livro é esse aí?”
Pelos Poderes dos Deuses Olimpianos.
“Ah, sim... Da Sarah Micucci. Eles já apareceram por aqui um vez.”
Sim, sim. Esse mesmo.
“É bom o livro?”
Não existe livro bom e livro ruim, Marujo... Existe livro com conteúdo e sem conteúdo.
“Aff... tá bom... esse livro tem conteúdo?”
Se tem?! SE TEM?! Tá de brincanagem com a minha fuça, Marujo?! Só pelo fato de ser sobre mitologia grega, já é de conteúdo!
“Não brinca! Mitologia, é?! Adoro essas histórias!!! Daqui, dexeu ler...”
Opa... Peraí.
“Que foi?”
Se tu é um amante da mitologia, eu preciso te alertar de alguma coisas.
“Vixi... Fala...”
Se você tá procurando um livro com aquela linguagem antiga e chata... ESQUEÇA!
Se você tá procurando um livro com VÁRIAS histórias da vida dos deuses... ESQUEÇA!
Se você tá procurando um livro com história BEM aprofundadas dos deuses e companhia... ESQUEÇA!
“Uai, mas então não tem nada!”
Exatamente o CONTRÁRIO, Marujo. Esse tesouro aqui tem doze capítulos.
“Cada um conta a história de um dos deuses...”
Isso mesmo. Como tu sabe?
“Eu vi aqui no sumário.” [P-D] “Mas do que fala cada capítulo, então?”
Cada capítulo fala do nascimento de um deus e conta uma de suas aventuras.
“Mas e a linguagem que tu falou... Como que é?”
Uai... Esse é um livro pra quem tá COMEÇANDO nessa parte de mitologia... pra quem tá curioso. Vamos dizer que as crianças de 4ª ou 5ª série são bons exemplos.
“E daí?”
Daí que ele é todo escrito pra ESSAS crianças. Com a linguagem delas e o estilo de escrita delas. Daí temos o uso frequente de pronomes, por exemplo, pra não dar confusão na cabeça dos marujinhos.
“Uhum... E sobre as histórias em si?”
Bom... tem algumas histórias ali que eu conhecia diferente... outra versão, o que me foi bom, porque conheci coisa nova.
Mas um ponto POSITIVO TRÊS VEZES é a narração. Mais fluida que os ventos do Rio Seco.
“Rio Seco? Que rio é esse?”
Shiu! Então, como eu tava dizendo... é tão fluida que tu viu o tempo que levei pra acabar.
“Bom... isso é verdade. Foi bem rápido mesmo. O tamanho do livro também ajuda, né?”
Ô e como ajuda! 100 páginas... e ilustrado, com uma imagem a cada 11 páginas, mais ou menos... Tu viaja que nem percebe!
“Nossa... então a coisa parece ser muito boa...”
É lindo, Marujo. Esse tesouro é um BAITA dum tesourão.
“Mas não tem nada de ruim nele?!”
Bom... não é ruim... mas tem duas coisas que estranhei. Uma das histórias, outro não.
“Diz aí.”
Das histórias, ela conta só a parte boa dos deuses, não conta partes ruins... MAS, se contar que é pra crianças de 10 anos, mais ou menos...
“Faz todo o sentido. E a outra.”
Bom... Devo confessar que estranhei o fato de o livro não ser justificado [quando todas as linhas acabam no mesmo lugar, sabe?], mas isso não atrapalha em ABSOLUTAMENTE nada da leitura.
Se bem que, conforme ia lendo, esse estilo gráfico deixou a coisa até mais curiosa, sabia?
“È mesmo, capitão? E de qual deus tu gostou mais?”
Olha... Eu sempre gostei do Hades [que foi ENGANADO pelo maldito Zeus], da Atena e do Ares. Nessa ordem.
Mas devo admitir que o Hefesto pegou empate com o Hades. Eu não conhecia a história dele...
“Poxa, que interessante...”
Pois é.
“Agora dá aqui! Dexeu ler.”
Pera... preciso dizer umas coisas...
“Falaí.”
Primeiro que eu sou a favor do Ares, no julgamento! Se o carinha lá atacou a menina, é um estuprador, então merece uma espadada no meio do peito.
“Isso aí. Honra cima de tudo!”
E uma última coisa:
Safado mesmo é o Hades que, enquanto o Brasil tem uma mula sem cabeça, ele tem QUATRO só na carruagem dele!
HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA
E por mais que Apolo tente copiar o tio, ainda prefiro as mulas do Hades!
HAHAHAHAHAHAHAHA
“Erm... Não entendi”
Então lê que tu entende.
“Eu já tô tentando faz um tempo, sabe...”
Erm... Kraken...

IMPÉRIO DOS DEUSES Olimpianos disse...

O que é isso capitão, instigando a violência de ARES? Nããããooo!!! ele pode defender a honra da filha sem precisar matar o outro. Arremessá-lo ao Tártaro já está de bom tamanho!
Fiquei feliz de vê-lo divertir-se com a turma dos olimpianos, a proposta é justamente esta!
Um grande beijo,
Sarah Micucci
http://www.imperiodosdeuses.blogspot.com/

OPL disse...

Eu mandava um Black Spot... E o Kraken logo em seguida... U.U

Se quer agarrar minha filha... eu deixo o Kraken te agarrar também! auisuahsiuhasuhaihsuhaihsuhas