O Pobre Preconceito

Diário de bordo de Jowfish.
Sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011.

“Essa é boa... O Preconceito sofre preconceito?!”
Sim, meu, queridinho... MUITO! Aliás é esse preconceito que faz TODOS serem preconceituosos.
“Explique-se.”
Oras bolachas... Uma pessoa NUNCA diz ter preconceito... Tá, algumas vezes, sim... Mas geralmente, diz “ah, não gosto desse tipo de coisa” sem NUNCA ter experimentado. Seja modo de vida, comidas, culturas...
“E o que tem a ver a espada, com o pirata?”
Oxe... Se ela não diz ter preconceito, é porque sabe que o sofrerá também. Se ela diz “não gosto de pirata”, sem nunca ter falado com um, ou mesmo visto um, sabe que a outra pessoa, se já viu, a olhará diferente.
As pessoas disfarçam preconceito com gosto, mas quando o “gosto” é por elas, daí a coisa muda.
“Como assim?”
Experimenta chegar numa mulher, que está com uma criança, e diga que não gosta de mães, e dê um motivo.
Aquela mulher tem vários preconceitos, mas não admitirá que ELA seja vítima de um.
“Mas isso é normal, uai.”
COMO isso pode ser normal?!
“É o mesmo com navios. É bom pilotar o navio dos outros, mas não deixamos ninguém pilotar o nosso...”
Exatamente. Preconceito. Não sabemos o que pode acontecer, mas não deixamos.
“Mas isso não é medo?”
Todo preconceito vem do medo.
“Como assim?”
Medo do que não conhecemos. Sempre que não conhecemos alguma coisa, e essa coisa nos surge, podendo entrar em nossas vidas, ficamos com medo e criamos uma barreira...
Esse é o preconceito.
“Péra... Você tá tentando me dizer que o preconceito é o medo de alguém?”
Exatamente.
“Mas... Mas... Como tantas pessoas podem ter o mesmo medo?”
Rapaz... O medo se espalha mais rápido que cardume de sardinha quando vê um tubarão.
É só tu colocar uma coisa e falar que ela é ruim e pode te matar dolorosamente.
Pronto.
O resto pode deixar que os outros criam.
“Nossa... É verdade... Quase todo mundo tem medo da morte.”
Outra que sofre um BAITA preconceito, tadinha.
“É... Bom, talvez quando o povo deixar esse medo de conversar, possamos acabar com isso?”
O único jeito de acabar com o preconceito é conhecendo nossos medos e desafiando-os.
Só assim, conheceremos novos mundos, novas mentes, novas vidas...
“E acabamos com isso?”
É uma possibilidade.
“Não é certeza?”
Eu não tenho certeza nem do meu próprio nome, Marujo.
“Puxa vida... Que inspirador.”
Eu sei, sou um poço infinito de inspiração.
“E modéstia”
Nhah... O Kraken me roubou o que eu tinha.
“Putz... Dexeu ir embora, vai. Té mais.”
Nossa... Que agrassividade...

Larissa Vicentini. disse...

“O único jeito de acabar com o preconceito é conhecendo nossos medos e desafiando-os.
Só assim, conheceremos novos mundos, novas mentes, novas vidas...”

Muito bem dito. Concordo... Por isso sou à favor da educação como aquisição e manipulação de conhecimento. À favor de aquisições culturais... E contra atos de censura e repressão...

Tripulação disse...

Independente do ângulo... Não consigo ver "manipulação" como uma coisa boa... Ainda mais quanto à Educação.

Jéssica Araujo disse...

Preconceito pra mim é sinônimo de ignorância, em todos os sentidos. Se uma pessoa não possui conhecimento ou não tem a mente aberta, e vive apenas em seu mundinho pequeno, ela provavelmente será preconceituosa e achará que está certa. Então trato pessoas preconceituosas como ignorantes.