Ah, sério? Legal...

Tudojuntoemisturado

Diário de bordo de Jowfish.
Quarta-feira, 01 de dezembro de 2010.

      Vejo uma mudança na relação leitor-autor...
      Foi lá do horizonte que vi chegando um papagaio... Começou sendo só um pontinhozinho sapeca no fim do oceano...
      Mas logo vi o que era, e fomos ao seu encontro (pra facilitar a vida dele também, né, tadinho).
      A pássaro, preto e vermelho, nos lançou um convite. Para irmos ver um cantinho, onde os escritores tinham contato basicamente direto com seus leitores... DURANTE a produção de seus livros!
      Como a gente não tinha nada pra fazer mesmo, pedimos pro currupaco nos mostrar o caminho.
      E lá se foi ele, e nós o seguimos... Seguimos até um pequeno condado chamado Livroson.
      Ali, algumas pessoas escreviam coisas e jogavam no oceano, pra que, quem estiver navegando por ali, pudesse pegá-los e ler e comentar...
      Parece bagulho de uruca, mas o papel jogado na água não desfazia a tinta e, quando alguém comentava, o cara que escreveu naquele papel ficava sabendo N-A---H-O-R-A!
      Eu, hein?! Sai pra lá, sô...
      Mas enfim. Andando por ali, falei com alguns escritores e alguns navegantes... Os comentários foram, no mínimo, interessantes...
      Parece que, com os comentários, os autores percebem melhor e mais fácil seus erros e acertos... Veem se aquilo tá dando certo, ou se o tema (ou forma que tão narrando o tema) tá fraco...
      Já os leitores, por estarem mais perto da formação do livro, pareciam estar mais empenhados em continuar lendo, seja pra ver se suas dicas foram úteis, ou pra ver se aquilo melhora, ou se continua bom como começou...
      Enfim. Todos fazem parte de uma grande roda de ajudas e empenhos... E o melhor...
      É TUDO “de grátis”.

Larissa Vicentini. disse...

Hmm... UMA FACA DE DOIS GUMES! XD

Isto também é fenomenológico. A constituição do "eu" à partir do "outros" e vice-versa. O livro é moldado segundo os olhares que são modificados por aquela nova influência, referência.
É uma ótima idéia!
Melhor que rum!

Bjaum!