Não me diga...?

A Personalidade da Leitura

Diário de Bordo de Jowfish.
Quinta-feira, 21 de outubro de 2010.

Dizem que leitura não atrai o jovem... Que coisa ridícula!
Isso mesmo, RI-DÍ-CU-LA! Não gostou?! Vem cá, então... Vamos resolver isso no xadrez!
Pindorimbas... Era só o que me faltava, viu?! Claro que atrai! Tanto que eles estão cada vez mais unidos ao Tio Kut e outros aí.
Eu disse, antes, que o que as pessoas precisam descobrir é O QUE elas gostam de ler.
O quê?! Mesmo eu falando tudo isso... Trazendo provas INCONTESTÁVEIS [porque todo argumento de capitão é incontestável]... MATANDO tubarão a nado... O senhorzito, ou a senhorzita insiste que não gosta de ler?!
Eu tô achando que tu tá querendo me fazer de bobo... Mas tudo bem.
Vou mostrar, hoje, um jeito bem simples pra você COMEÇAR a buscar algumas coisas para leitura... Ou melhor: Autoconhecimento [falei bonito, não falei? Vai, confessa!].
Já que você insiste em querer me fazer de bobo, falando isso, você deve  gostar de piada. Deve ser um piadista [sei lá se isso existe. Se não existia, agora existe!].
Então aqui vai um tesourinho aqui diretíssimo de nosso arsenal:
Comédias para se ler na escola”, de Luis Fernando Veríssimo e organização de Ana Maria Machado.
Esse livro é fininho [oba!] E bem humorado [como a crônica chamada “Sexa”].
Se esse não é suficiente. É grosso demais [se falar isso leva uma canhãozada na orelha!], então pegue algum livro de piadas. Pode ser qualquer um, desde que seja do tema que te agrada, claro [aliás... isso me deu uma ideia de uma próxima anotação]. Depois disso, tente o do Veríssimo.
Mas digamos que você não goste muito de textos humorísticos... Digamos que você prefira histórias fantásticas: dragões, espadas, poderes, aventura, diversão...
Então olhe para qualquer lugar... Que vai achar alguma coisa.
Mas, claro que não deixaremos que escolha qualquer furreca aí... Pode ver, por exemplo, Harry Potter, da J. K. Rowling “É pra criança!”, vem o grito daí.
Muito enganado você está, jovem aprendiz. Mas esse também é tema para outra reunião.
Mas tudo bem, você pode se aventurar pelo Aura de Asíris, de Rafael Lima; ou a saga A Herança, de Christopher Paolini [Eragon, Eldest e Brisingr].
Mas se a sua praia é aventuras mais sombrias... Mais tenebrosas...
Então busque pelo O Senhor da Chuva, ou Os Sete e Sétimo, todos do André Vianco; ou então o Charadas Macabras, da Angela Lago.
Mas “Não!”, você me diz, “Riso, aventura e tenebrosidade são para os fracos! Sou alguém muito sério e [ou] gosto de pensar, não ficar vendo essas porcariadas!”
UUUUUUUI! Agora me senti intimidado [humpft!]
Primeiro de tudo, piadas não são porcarias. São as formas mais puras de se expressar a visão de alguém cobre alguma coisa... Mas vamos falar nisso outro dia.
Faça o seguinte, então, meu caro Marujo irritadinho:
Procure um livro policial.
Vixi... Isso tem aos montes: Sir Arthur Conan Doyle [com a série Sherlock Holmes], Agatha Christie [com Assassinato no Expresso do Oriente, O Caso dos Dez Negrinhos e Assassinato de Roger Acroyd], Dan Brown [com O Código Da Vinci e Anjos e Demônios]...
“Que absurdo!”, grita seu amigo, “Onde já se viu! Graça? Aventura?! Pensar?! Magina! Meu negócio é censura 18 anos. Com o tipo de leitura que não tenho que pensar... Só relaxar.”
Muito simples. Leia O Doce Veneno do Escorpião, da Bruna Surfistinha [censura 18 anos, hein, galerinha?!]
Mas mesmo assim, se esse ainda tem partes demais pra pensar... E você quer algo que REALMENTE não precisa forçar sua cabeça, pra não doer... Se quer apenas passar o tempo [pra não dizer perder, porque leitura nunca é tempo perdido], tente ler a saga Crepúsculo, da Stephenie Meyer.
Se você desistir no meio do caminho, meu querido, não se preocupe. Quer dizer que está preparado pra alguma coisa de qualidade.
Aliás, falar sobre isso me deu mais uma ideia de nota...
Enfim, deu pra perceber que existe um tipo de livro para cada gosto, não é?!
Deu....................... Não DEU?!
Sabia que sim.
Nesse post, dei apenas uma pincelada bem por cima... Prometo que, nos seguintes, falarei de cada um mais especificamente.
Certo?
Certo!
Até mais, Marujo!

Tripulação disse...

Não, não estava exatamente calmo quando escrevi...

Lii disse...

hehe
mas a postagem ficou ótima Capi! :D