Não me diga...?

Por que não gosto de ler?

Diário de bordo de Jowfish.
Quinta-feira, 14 de outubro de 2010.

Quem nunca se perguntou: “Por que será que não gosto de ler?” [certo, acho que bastante gente].
Mas aposto que todos pararam pra se fazer a mesma pergunta agora... Não foi?
Admite, que fica mais bonito.
Sei que não devia fazer graça de um assunto sério desses, mas é inevitável... Mamãe dizia que tenho um dom para quebrar climas... E como não discuto com mamãe...
Mas devo admitir: por mais que a pessoa diga que não gosta de ler, ou que não se interessa por isso, quando é feita essa pergunta pra ela, a coisa muda... E esse mesmo ser começa a querer encontrar motivos para aquilo...
É realmente uma coisa interessante:
Seria isso culpa do aluno? Da família? Do professor? Da metodologia? Da escola? Do Estado?
De tudo! De todos!
Esse é o tipo de coisa onde não existe só um responsável.
Culpar o pobre do aluno é a coisa mais fácil que tem. Claro! O coitado é pequeno e não tem base pra argumentar com ninguém...
Mas todos se esquecem que cada setor da Educação, quando falha, acaba afetando todas as demais partes do sistema, não importando a ordem.
Então vamos distribuir, um pouco [só um pouquinho], as culpas aqui.
Claro que o estudante tem culpa nisso! Primeiro pela falta de vontade, que talvez possa ser exemplificada com o desinteresse e até total antipatia por certa matéria, surgida pela relaxada metodologia; segundo por não explorarem o professor. Isso mesmo. Explorarem! Exigir sempre saber mais e exigir que o professor sempre traga a resposta para a sala [óbvio que ele não saberá todas, mas terá de procurar e estar sempre pesquisando e se informando].
Então a culpa é dos professores? Também! Pela total falta de cuidado [não de todos, mas de uma grande parcela de professores da rede estadual/federal] com o apoio e desenvolvimento do aluno E de si mesmo. Não tem como dizer o contrário... Temos aí uma prova aplicada aos “educadores”, onde suas notas foram vergonhosamente espantosas [próximas ao zero]. E o pior: em suas próprias matérias!!!
Agora jogamos a culpa pro Estado?! Exatamente. Ele faz parte do sistema, não faz? Pois então. A culpa do Estado está no esquecimento do incentivo à Educação, além de implantações de regimes sistemáticos, e, claro, a contratação dos professores medíocres citado ali em cima.
Por consequência, a metodologia aplicada acaba se tornando, obrigatoriamente, ridícula e enfadonha tanto para o professor, quanto ao educando.
Por fim, os pais entram com a falta de interesse ao rendimento de seus filhos, e ao avanço do Ensino na sala de aula.
Além de tudo isso, ainda temos um problema GRAVÍSSIMO entre os professores: MUITOS³ não leem. Muitos NÃO gostam de ler!
Então como vão incentivar o aluno a ir até a biblioteca? Como vão mostrar como funciona e como aproveitar esse espaço? Como vão levar bons e atuais livros para os jovens, fazendo ligações com clássicos?
Não vão!
Não incentivam!
E quando fingem fazê-lo, trazem livros que eles haviam lido enquanto estavam na faculdade, ou quando eram pequenos... O que já pode ter sido há MUITO tempo.
Não estou me refiro a todos os professores. Claro que existe aqueles que levam seu trabalho a sério e, principalmente, levam o FUTURO daquelas crianças a sério.
E não me venham com esse papo de que “a função da escola não é formar escritores ou leitores”, se não quiserem entrar na linha dos canhões.

Mey disse...

São muitos aspetos que envolvem o "não gosto" pela leitura. Mas uma revolução contra esse ciclo vicioso, seria bem vinda, onde todos os envolvidos fossem obrigados, pelo bem de todos, a fazer cada um a sua parte...

OPL disse...

como assim?