Corte e Costura

O ar da terra incendeia a água

Diário de bordo de Jowfish.
Terça-feira, 12 de outubro de 2010.

Sinto distúrbios no Chi...
Foi esse pensamento que me levou até um pequeno mundinho chamado Animatus.
Ali, chegamos até um continente isolado dos demais... Onde os elementos da vida e humanos são como se fossem parte um do outro.
Como disse, algo não estava certo naquele lugar... Então fomos tentar descobrir o que se passava.
Logo que nos aproximamos, fomos atacados por bolas e colunas de fogo e, graças a esse grande capitão que aqui escreve, conseguimos nos infiltrar ilesos [caham, caham].
Soltamos âncora em uma pequena ilha coberta de gelo, onde um povo simpático nos acolheu.
Lá, os anciões nos contaram que aquele era um continente dividido em quatro países: o da Tribo da Água, os Nômades do Ar, Reino da Terra e Nação do Fogo.
Além deles, havia uma pessoa que conseguia domar os quatro elementos e era o único capaz de ter contato com o mundo espiritual.
Todos o chamavam de Avatar.
Ele era o responsável por manter o equilíbrio do continente. E, a cada reencarnação, surgia em uma tribo diferente.
Pelo que disseram, tudo estava bem... Até que o Avatar desapareceu.
A Nação do Fogo começou a atacar todos os outros povos... E dominaram quase todo o continente.
Mãããss... Como tudo que é bom dura pouco... O Avatar ressurgiu, cem anos depois, ali naquela mesma ilha.
Mas, depois de tanto tempo, muitos deixaram de acreditar que o Avatar voltaria algum dia.
Pelo que soubemos, o Avatar seria um integrante dos Nômades do Ar.
E foi para os templos dos Monges que nos dirigimos.
Lá, encontramos quatro crianças muito... Interessantes, digamos assim.
Aang, um Nômade do Ar, era o então recém desperto Avatar, garoto cuja simpatia era extraordinária... Característica que muitos invejariam;
Katara era uma dobradora [como eram chamadas as pessoas que controlavam elementos] de água, logo, pertencia à Tribo da Água. Sua determinação e força de vontade fazem dela uma garota que dará trabalho ao marido...;
Sokka, irmão de Katara, não é um dobrador, mas compensava isso com sua percepção, lógica e estratégia que muitos adultos levariam anos para conseguir alcançar, além de seu humor quase inabalável...;
Por último, encontramos Toph, a dobradora de terra [adivinhem de onde ela é?]. O fato de ser cega não atrapalha em absolutamente nada a sua visão [enquanto está em contato com a terra], porque ela “vê” pelas vibrações no chão. O que o Aang tem de calmo, Toph consegue o dobro em impulsividade e “método”... Ela não é uma garota que queremos ver brava...
Apesar de ser o Avatar, Aang não só tinha o domínio sobre o ar. E estavam seguindo aos outros domínios para aprender a dobrar os três elementos que falatava...
Ah, é, verdade. Quase me esqueço.
O pequeno grupo estava sendo perseguido por uma garoto chamado Zukko, filho do Senhor do Fogo, Ozai.
Zukko fora banido da Nação do Fogo, com a chance de recuperar sua honra apenas se trouxesse o Avatar até seu pai...
Aí, já viu, né?
Disso, pra chegar em encrenca... É um pulo.
Aliás, aí está um excelente mergulho nesse dia das crianças.
Parabéns, papagaiada!!!

Lii disse...

Ahhh eu adoro Avatar *-*
Antigamente eu assistia bastante o desenho... e eu gostei do filme que saiu...
:D

OPL disse...

Tu vai ver sobre o filme, mais pra frente....

P-)

Mey disse...

Será que você pertence à Nação do Fogo?

OPL disse...

Só se eu for o Iroh...

se bem que tem um Jowjow que é do fogo também...

P-|