Ah, sério? Legal...

O poder de uma boa legenda

Diário de bordo de Jowfish.
Quarta-feira, 8 de dezembro de 2010.

      Tradução é tudo nessa vida... E o tradutor deve ser o cara mais Over Power do mundo!
      Imagine você, preso num lugar onde ninguém fala a sua língua, mas você precisa se comunicar com alguém... O que fazer?!
      Siga os métodos a seguir, que você será capaz de se comunicar em qualquer lugar do universo [lembrando que esse é o mesmo método usado pelo OPL, ou seja, não tem erro].
      Primeiro de tudo, é preciso observação. Observar os hábitos de uma cultura faz com que a gente consiga nos infiltrar em qualquer lugar ou organização. Ser o espelho de uma sociedade é o que nos torna invisíveis. E é o primeiro tipo de tradução que mostramos aqui: A Tradução dos Movimentos.
      É o que fizeram esses dois mestres aqui. Reparem na sutileza dos movimentos e como eles podem fazer tudo sem despertar a menor atenção de quem passa ali atrás. Duas palavras: Nin-Ja.
      O segundo passo, e o mais complicado, que requer anos de prática e estudo, é a Tradução da Comparação.
      Pois é. Depois de ficar impossível te virem como um estrangeiro, é hora de começar uma conversa.
      Como fazer isso, se não sabemos falar a língua deles?
      Oras bolas, meu pequeno Marujo, agora que você observou os movimentos, é hora de ouvir o que eles estão dizendo. Repare que, independente do idioma, muitas palavras parecem com a de nosso idioma. Pra ser mais exato, quando postas em frases, basicamente todas as palavras de qualquer idioma nos trás ao nosso.
      Daí, é só ouvir, pegar os sons, e fazer sua tradução.
      Duvida?
      Então veja:
      Pokémon [Inglês]
      “Ah”, diz você, “Mas inglês é fácil. Todo mundo fala um pouco de inglês.”
      Ah, é?! Então tá. Aqui, ó:
      Golimar [Hindi]
      Tônico com Guaraná [Indonésio]
      Eu ia colocar umas japonesas, mas elas têm um palavreado meio forte, então...

      Agora, Marujos, vocês estão prontos para tentarem um teste pra agentes secretos. Treinem isso em casa e sejam felizes com sua nova habilidade de invisibilidade.
      Me diz se tradução não é ignorância? Pra ser um profissional do ramo o cara precisa de mais de três dígitos de Q.I... Só pode ser.

Larissa Vicentini. disse...

Ah, os métodos são mesmo muito bons. Mas ainda acredito no valor de um não citado: a mímica. Porém, esta não causa este efeito de invisibilidade uma vez que não se trata de espelhar a cultura, o meio e tal...
Aliás, adorei estes pontos: o de que tradução é tudo nesta vida e que o que nos torna invisíveis é ser espelho da sociedade (comportamento de manada). Concordo e dá pra filosofar sobre, heim?

Bjaum.

Tripulação disse...

Êêêê Filosofia... Agora, sim. desce mais um Rum aí que o papo vai looonge... P-)